quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

MARAGOGI PRAIA DO NORDESTE

Quer saber aonde fica Maragogi?







Está no meio do caminho da capital de Pernambuco, Recife, e da capital de Alagoas, Maceió.

Como chegar?
Chegando por Recife , alugue um carro e pegue a PE 060.
Se estiver vindo de Maceió ,pegue  Al 101.
É uma estrada litorânea,corre proximo o mar e,em alguns pontos,temos uma bela paisagem das praias.

Existe a opção de contratar uma agencia que faz o programa de 1 dia , um bate e volta.
Indico a Vantur.




A melhor época de ir, é janeiro fevereiro, outubro, novembro e dezembro
não aconselho ir nos meses de abril, maio, junho, julho e até agosto , são os meses de chuva

Em Maragogi,o passeio principal é a visita as galés.
Que são galés? sào piscinas naturais,que se formam durante a maré baixa , numa distancia de 1 a 5 quilômetros da praia, em pleno alto mar.
São como aquários naturais, águas transparentes, límpidas,com os peixes de todas as cores vistos com facilidade.






Com opção de alugar no próprio local,snorkel ou cilindros, para mergulhar.
A visitaçao as galés tem um controle, as embarcações tem um número limitado de pessoas para a visitaçao.
E as vendas de alimentos, havia sido proibida(mas fui agora em dezembro, era livre o acesso a bebidas e churrasquinhos).


Embarcações maiores


Janga


O gentil marinheiro do nosso barco. 

Janga,é o nome dessa embarcação.






Quem se hospeda na região , os hotéis oferecem esses passeios.
É preciso ficar de ôlho na tábua das marés, no site da Marinha.
A vazante faz com que a água fique represada nos arrecifes.Se a maré estiver bem seca, a água fica mais cristalina.



As piscinas naturais são bem conhecidas mas essas são mais tranquilas , um pouco afastadas:as de Taoca grande e as de Peroba.


Vista da praia do restaurante Sabor de Maragogi

Os melhores hotéis:
Salinas de Maragogi resort, no sistema all incluse. é na verdade maravilhoso.Abra o site www.salinas.com.br/maragogi 
e veja que lugar incrível.
Vem depois, muito cotado , o Oca de Maragogi
E inúmeras pousadas:
Camurim Grande
Praiagogi
Barra Velha 
Rangai, essa fica na praia do Antunes
veja tambem outras, no site do Trip Advisor e no Booking.com

Outros passeios da região:
vsite o povoado de São Bento , um lugar rústico,praia tranquila, aonde vivem muitos pescadores.Os moradores vivem tambem da fabricação de bolinhos de goma,na forma de frutos do mar, uma delicia.

Outro passeio é visitar a vila de Maragogi, com 30 mil habitantes e fica a 125 kms. de Maceió.
Tem um café aconchegante na praça, para comer tapioca, crepes e outras delicias.





E tem uma orla organizada, com várias lojinhas e restaurantes.

Ao passar na estrada, não esqueça de parar e comprar as cocadas de coco e outros sabores. 
Maragogi, é conhecido como o Caribe nordestino,pela cor do mar, as belezas das praias de águas mornas transparentes.

Ainda no caminho, indico 2 restaurantes para uma refeição completa:Calamar , que fica logo após São José da Coroa Grande vindo do Recife : e o outro, é o Solar de Maragogi , aonde tem um apoio completo , banhos de chuveirão na praia, e redes para descansar. 






Quem navega nesses mares, quer ficar, ou voltar logo.
Lembrança dos amigos, desse agradável  passeio.




quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

 Urubamba - Ruinas de Moray- Maras - Chinchero -Pisac e Ollantaytambo formam o Vale Sagrado dos Incas no Peru. 
Vale dizer que existem outros sítios,mas escolhemos visitar, os de maior importância.



Ruínas de Moray








 No post anterior já falei sobre Ollantaytambo, foi por onde iniciei a visita ao Vale Sagrado.
Uma viagem ao Peru, não pode deixar de incluir Lima,Cusco, Machu Pichu e o Vale Sagrado.
Cheguei em Ollanta de trem, vindo de Machu Pichu.E de lá sai para visitar esses locais acima citados.

O Vale Sagrado fica entre 2 montanhas e em todo o roteiro, as paisagens são lindas.Os sítios históricos ficam próximos ao rio Urubamba.

Para visitar o vale poderá fazer por agencia em Cusco, ou contratar um guia particular, que no nosso caso foi também o condutor do veículo.As estradas são boas, mas cheias de curvas e em alguns trechos, estreitas.
Foi indicado pelo o senhor Fernando Salas com o seguinte telefone:98465212
Nossa primeira parada foi em Urubamba, para almoço, num buffet sensacional , tivemos a oportunidade de conhecer de uma só vez toda a deliciosa gastronomia peruana. Ficamos muito satisfeitas com a escolha feita pelo o nosso guia. Em seguida, visitamos as ruínas de Moray.


Buffet em Urubamba

Moray são terraços, aonde foram feitas experiências agrícolas dos incas.Nesse sítio, é preciso levar o boleto  comprado em Cusco .



Depois tem a vila de Chinchero aonde assistimos tecelãs confeccionando com a lã de alpaca.
Observem que nas casas dos nativos tem um boizinho(de barro) no telhado, em cima da principal porta de entrada.É para dar sorte.


No centro de uma pequena vila,estátua das figuras típicas .

Seguindo viagem, chegamos em Salinas de Maras, são enormes tanques de sal que tem origem vulcânica.
Hoje são explorados por familias locais, que vivem dessa atividade.
O sal é rosado, e bastante procurado pela gastronomia.
Nesse sitio é preciso pagar uma taxa, não está incluído no boleto comprado em Cusco.

Fica bem próximo a cidade de Urubamba.

 Próxima parada,
Pisac.
 Acesso a Pisac em estrada tortuosa
Entrada do sítio histórico



                   
Pisac merece um dia inteiro de visita, mas fomos impedidas de explorar como gostaríamos,  devido uma greve geral na região.
O sitio é situado num local muito alto com uma paisagem belíssima para todos os lados.Nesse lugar, vem o mundo inteiro filmar,fotografar, para revistas  e usar em propagandas diversas.
 Está a 32 km de Cusco. O complexo é lindo com terraços imensos, vivendas,cemitério e um templo.
As quinta-feiras tem na vila, (com o mesmo nome), uma feira livre com produtos de arte"sanato da terra.Aonde podemos comprar mantas, tapetes, "pullovers e outros itens.


Opção de roteiro-

Cheguei no vale, de trem, vindo de Machu Pichu mas poderá ser feito o inverso, sair de Cusco de carro e tomar o trem a noite em Ollantaytambo para dormir em Aguas Calientes, e no outro dia bem cedo, subir para Machu Pichu .
Chegando cedo, verá o nascente nas montanhas. 
Vale a pena para quem aprecia viajar e descobrir o mundo.