segunda-feira, 11 de abril de 2022

                                           Noto -cidade barroca da Sicília.



A capital do barroco siciliano é uma comuna italiana da região da Sicília , província de Siracusa. 

Foi destruída por um terremoto em 1693 , mas reconstituída no início do sec. XVIII em outro local, o atual. Tornou-se uma maravilhosa cidade de arte e integra a lista do Patrimônio da Unesco. É uma cidade que dependendo da luz solar vemos os edifícios em tons dourados. Na maioria das construções foi utilizado a tufa branca , um material que  tocado pelo o sol, pode mudar de cor. Pela manhã, fica amarelo quase dourado e  a tarde, um tom âmbar .


Fica a 30 quilômetros de Siracusa, uma visita que pode ser um bate e volta.

A entrada para o centro histórico é pelo Portão Real - um arco do Triunfo dos anos 800 , erguido para a visita do rei Fernando.

Pontos turísticos ;

Pallazzo Ducezio, hoje é a Prefeitura de Noto

Piazza dell' Immacolata e igreja do mesmo nome.

Piazza Município , cercada por 4 importantes edifícios, são êles :a Câmara Municipal, a Igreja do Santíssimo, o Palácio do Bispo e a bela Catedral San Nicola 

Catedral de San Nicola, domina a paisagem. 

Na Piazza XVI fica a Igreja San Domenico

Depois,  o Convento Dominicano com um belo portal.

Na Igreja do Crucifixo, há uma estátua de Nossa Senhora da Neve esculpida em 1471.

O Teatro Vittorio Emanuele .

Teve o auge de sucesso com uma cantora clássica, nascida em Noto, que estudou em Nápoles e foi conhecida mundialmente.






Com uma breve caminhada , chegamos na Piazza Immacolata, 


 Igreja de San Francesco all' Immacolata . No seu altar podemos observar a imagem de Nossa Senhora pintada em madeira , obra de Monachello de 1564.


Entre os palácios destaca-se o Palazzo Villadorta, que pertenceu a familia Nicolaci. Situado numa rua inclinada , com balcões de ricos adornos. São sereias ,querubins, leões e personagens mitológicas. Nessa rua é que acontece anualmente a "Infiorata" no terceiro domingo de maio.  A via é coberta por um tapete de flôres.




 




Em Noto,, podemos desfrutar do Caffè Sicília . O lugar é comandado por um famoso confeiteiro Corrado Assenza, protagonista de uma série de sucesso" The Chef's Table Pastry". Dificil é escolher tantas delicias, como a granita, o sorvete " gelato" , a cassata e os cannoli , o meu preferido.

Outro local interessante para uma pausa é Anche gli Angeli, via Arnaldo da Brescia. Um misto de livraria, "concept store, wine bar " e espaço gastronômico.

Em Noto, encontramos muitas tendas de artesanatos nas praças, antes de entrar na Porta Reale , como os sabonetes, com perfumes de limão siciliano e outras lembrancinhas. 

Na via principal Vittorio Emanuele , depois da entrada do Arco, se encontra a riqueza do barroco de Noto. Mesmo para quem não entende de arquitetura ,fará proveito da beleza local.

Se estiver em Ortígia, poderá reservar um dia para visitar Noto , fica a 30 kms. Um passeio tranquilo e agradável. E se quiser aproveitar praia,siga depois para o Lido de Noto. 

Ao chegar na comuna bem na entrada, encontrará estacionamento a 9 euros. É o mais indicado, se não quiser andar muito. 

Atenção , na Itália em cidades turísticas, o trânsito é muito fiscalizado.

Caltagirone, Modica, Ragusa , Scicli e Militello, são pequenas cidades (comuna), que fazem parte do Val di Noto, vale conhecido mundialmente por seu rico patrimônio barroco.

Por último, li uma noticia que o trem que fazia o percurso de turismo do vale estaria voltando. A conferir.


Como não tivemos tempo de visitar todas cidades do Val di Noto, citadas acima, escolhemos Noto, pela proximidade de Ortígia, aonde ficamos 3 noites inesquecíveis. 

DICA- NOS ARREDORES DE NOTO, ESTÁ SITUADA A VILLA DEL TELARO, UM PALÁCIO DA ÉPOCA ROMANA NO MESMO ESTILO DA VILLA DEL CASALE EM TAMANHO BEM MENOR.

PROXIMA POSTAGEM "CINQUE TERRE" NO MAR DA LIGÚRIA.

domingo, 30 de janeiro de 2022

Taormina

 Taormina, a pérola do mar Jônico. Tem uma beleza extraordinária, é cidade das mais visitadas do mundo. Incrustada numa encosta com  ladeiras e escadarias . O teatro grego é o mais belo da Sicília,  voltado para o mar com vistas para o vulcão Etna

Teatro do século III a C 




É preciso planejar essa visita, para aproveitar e conhecer melhor a cidade. De carro, deverá ter muita paciência e cuidado, pois não é fácil estacionar . No primeiro dia, a proprietária do apartamento que alugamos, nos levou ao estacionamento, que era distante, e nos outros dias, fizemos como fazem os italianos, encostamos  nos muros, muitas vezes, atrapalhando moradores, (como turistas, não impedimos ninguém). 

Conseguimos alugar através de site, essa cobertura, com cozinha equipada e varanda com uma bela vista. Preços dentro do nosso planejamento , sabendo que em Taormina, é tudo mais caro.


Essa foto acima, é de outro local, um restaurante. Não tem como deixar de apreciar a beleza da cidade. É de fato um cartão postal . Para aproveitar melhor, fique 4 dias de visita. A nossa experiência foi ótima, pois compramos vinhos, proseccos , pães deliciosos, pizzas, arancino, queijos e frios para o café, e noite após os passeios, iamos desfrutar da varanda .Assim foi agradável e menos dispendioso.

Frutas frescas se encontra em todo lugar e lojas de artesanato também. Em Taormina, se encontra a melhor gelateria da Sicilia, Gelatomania, na rua principal . Era um destino certo e repetido. Nunca iremos esquecer tantas delicias.




            Loja de frutas e chocolates.Vitrines de artesanato em cerâmica. Quem visita a Sicília deve anotar e não esquecer, de tomar uma granita de "mondorle" (amêndoa) e pistache, gelatos de sabores especiais e comer o arancino (um bolo de arroz recheado de vários sabores). Tudo é delicioso.

Atrações principais ; 
Teatro Grego- foto do inicio
Passeio no Corso Umberto- é um shopping center ao ar livre Boutiques de luxo , bares e sacadas floridas de encantar. 
É uma festa essa via, aonde todos vão passear atravessando portais de pedra. Escolher o restaurante,  alguns bem escondidos ,com vistas deslumbrantes, ou nas escadarias, bem decorados e confortáveis.



E ainda  ouvir musica ao vivo, na praça principal da igreja. 
 No Corso Umberto, tem um beco estreito que mal passa uma pessoa, Vicolo Stretto. Vale uma parada e a foto clichê.
 
Visite as 2 Igrejas medievais.
Uma, fica na  praça "Piazza IX Aprile -é o ponto de encontro de todos , com um imenso terraço e uma vista mais bonita de Taormina.  Tem um clima festivo, animado, ninguém quer sair de lá.

Outro ponto turistico ;
Jardim Publico , chamado de Villa Comunale - um oásis , um jardim repleto de flores e plantas exóticas. E aonde se encontra uma escultura famosa " Anjos do nosso tempo"

Enfim a praia Isola Bella . 
Para quem nunca foi a praia na Itália, precisa saber que para o acesso tem os "lidos' com entrada paga, e alguns, até é necessário reservar. Os lidos, lhe dão toda a estrutura de cadeiras espreguiçadeiras, ombrelones,(guarda-sol), toalhas e cabines para o banho. Um luxo e conforto com entrada paga.
Para chegar a Isola Bella , se estiver hospedado na parte alta de Taormina , (o nosso caso), deve tomar a Funívia Taormina- Mazzarò_ e chegará em poucos minutos.
 Essa escadaria, passava ao lado do B&B La Petite Maison, aonde ficamos 3 dias e meio em Taormina. Era muito bem localizado, na via Sesto Pompeo 34, alguns metros da via principal , Corso Humberto.
Saindo para jantar e passear na Corso Umberto.

Funívia ,  significa teleférico ,em italiano.
Outra opção, comprar um passeio turístico e poderá ir de ônibus.
Um passeio que recomendo, comprar um tour de um dia no Etna. Fizemos e foi muito interessante. É permitido a visita na parte extinta do vulcão.
Aproveitamos outro passeio,  fomos de ônibus conhecer a cidade de Savoca , aonde foi filmado "O poderoso chefão" foi um passeio maravilhoso. E ainda, conhecemos a praia "spiaggia di Letojanni ',  um local que muitos europeus vem de férias, alugando apartamentos por temporada. Fica próximo a Taormina, de fácil o acesso.                                                      Hospedagem- nas nossas viagens, procuramos Bed & Breakfast .  Mas posso indicar hotel para o turista exigente,  o Villa Carlota . O hotel que mais admiro e é muito bem avaliado..

Restaurantes -  Villa Antonio , uma das vistas mais esplêndiddas.
Osteria Rosso Divino
Ristorante Nettuno

Numa viagem de 10 dias pela Sicilia , em cada cidade, se escolhia "um" restaurante bem recomendado. Foi satisfatório para conhecer a culinária local.                                                                                     O turismo que adotamos,  é prioridade ao conforto nas acomodações, e boa comida. 

domingo, 23 de janeiro de 2022

Siracusa Sicília

 




Siracusa , fica no continente . 
É a terra do matemático e físico, Arquimedes. Foi colônia grega da Sicília. Depois, conquistada pelos os romanos, no inicio do século ll a C . Com a decadência de Roma, foi ocupada pelos os bizantinos, depois, por  árabes e normandos.
 No seu apogeu grego , Siracusa chegou a ter 300 mil habitantes no século IV, era tão importante quanto Atenas , atraindo assim muitos filósofos como Platão e foi pátria de Arquimedes .
Por muito tempo , foi o porto de maior importância desses mares.

Como chegar em Siracusa.
De carro, saindo de Palermo pegue a A 19 até Catania. Depois tome a S 114.
De ônibus, partindo de Palermo, a viagem via Catania) demora aproximadamente 3h30.
De trem o percurso mais rápido, é com baldeação em Catania, e leva quase 6 horas.
 
Avião, não há voos diretos do Brasil para a Sicília. 
Terá que descer em Roma ou Milão, com destino e conexão para Palermo.

A maior atração, é o Parque Arqueológico. 
Devemos reservar a metade do dia, para essa visitação.
É uma área enorme que leva de 2 a 3 horas para visitar todo o espaço. Duração que depende de cada um. 
A estrutura é muito boa, bilheterias na entrada, com toaletes e espaço para descansar da caminhada.
O sítio conta com um teatro grego de 140 metros de diâmetro , o maior da Sicília, cujas arquibancadas foram  escavadas na rocha.
O teatro é usado até hoje , principalmente para a apresentação de obras clássicas.

 

Seu cenário é deslumbrante , ao longe podemos ver o mar. 

No parque encontra-se também outro teatro menor, desativado.
Foto abaixo


Latomia del Paradiso - é uma imensa pedreira da época dos gregos, era o local de extração de pedras para a construção da cidade. 
Algumas cavernas, dizem ter sido utilizadas como cemitérios.


Outra atração é o "ORECCHIO DI DIONISIO".
 No formato de orelha, é uma caverna calcarea, com uma acústica forte na propagação dos sons. E segundo a lenda, o tirano prendia os seus inimigos, ouvindo todas as
conversas dos prisioneiros para castigá-los.



O "Parco Archeologico di Siracusa (Neapolis)", tem destaque e importância, local de encontro dos grandes filósofos, como Platão.

Para finalizar a visita, temos um museu a céu aberto de Arquimedes, seus trabalhos e projetos , inclusive uma mostra dos espelhos, usados na defesa da sua terra natal.

No outro lado do parque, temos um mercado com produtos para o turista . Tem de tudo um pouco, e não resisti, comprando uma camiseta com a inscrição da Sicília.
Daí tomamos o rumo de Taormina, sem antes, parar num restaurante aconchegante com refeições rápidas e ótimos sanduiches .Fazia calor e para amenizar, escolhemos um prosecco delicioso para acompanhar . 
Sem esquecer uma granita, e um gelatto de sobremesa.



Na memória ficou gravado a cor do mar Jônico em tons verdes e azuis que não conseguimos captar nas imagens. 



ORTIGIA E SIRACUSA



O mapa acima é super interessante , aponta os pontos mais importantes a serem visitados e a distancia dos locais. 






 Ortígia é uma ilha ligada a Siracusa por 3 pontes, que  engloba um importante centro histórico.

Graças a uma fonte de água fresca e a formação geográfica da  baía, os Coríntios decidiram atracar os seus navios e fundaram a cidade de Siracusa.

Foi nesse mar, que Arquimedes, usou os famoso espelhos para incendiar os navios romanos e defender a sua terra natal.

Chegando de carro em Ortígia, avistamos na entrada uma praça e o busto de Arquimedes.

Nessa atrativa cidade turística, encontra-se um bom número de hotéis, pousadas, restaurantes e lojas de marcas famosas e ricos artesanatos.


Atrações a visitar

1- Fonte de Apolo-passou por várias transformações. De igreja no período bizantino,  mais tarde, uma mesquita, depois voltou a ser igreja no período romano e até um quartel, na época da dominação espanhola. Somente em 1860 foi descoberto o templo grego, 


2- Fonte de Aretusa. No seu interior, crescem plantas de papiro, e a fonte de água doce  se mescla com a água do mar. Vejam na foto abaixo.










3 - Fonte de Diana-(foto acima), me encantei ao vê-la. Perfeitamente restaurada, sendo mais bonito visitar a noite, pois é realçada por um colorido jogo de luz.

4- Catedral de Siracusa é uma das mais belas que visitamos .Um exemplo barroco que encontramos em várias cidades da Sicília .  Nas suas paredes, estão incrustadas as colunas do antigo templo dedicado a deusa Atena.  





Na Piazza Duomo, foi filmado "Malena", com uma conhecida atriz italiana .Somos avisados desse fato importante, no local.

É uma praça de tirar o fôlego de tão bonita. Cercada de restaurantes e prédios imponentes,

Percorrendo a "piazza", se alcança a Igreja de Santa Lucia Alla Badia. Aonde se encontra, uma obra- prima de Caravaggio, a tela de sepultamento de Santa Lucia, que foi uma das mártires cristãs, perseguidas pelo o imperador Diocleciano. Essa, é nossa Santa Luzia protetora da visão.

Na parte antiga de Ortígia, aonde aconselho ficar hospedado, o mais interessante é se perder nos becos estreitos e encontrar a Piazza Minerva ou Duomo. E melhor ainda é , sentar em dos seus restaurantes  tomar um café , um "gelatto" delicioso e apreciar a beleza do lugar.


Outra atração - na extremidade da ilha, fica o castelo de Maniace construído por volta de 1239.
 Ortigia tem muitos museus e galerias muito atrativos e obras de arte valiosas. 

Um passeio interessante é ir ao pier, ver os barcos e admirar a natureza.



Algo que nos chamou atenção caminhando pelas bordas do mar, foi um local que as pessoas tomam banho de mar.. Descem numa escadaria, usam o apoio de uma plataforma de madeira,e estendem lá,  suas toalhas. Chamam de "Solário" e tem destaque no mapa acima. 

 Gastronomia
Para conhecer melhor, a culinária local escolhemos jantar com o menu degustação, no afamado restaurante Apolonion-Osteria da Carlo. Na época custava 35 euros por pessoa, (sem bebida), o que só tenho a elogiar . Saímos de lá muito satisfeitos, com o requinte e o sabor dos pratos.   Fomos e voltamos a pé. Nossa pousada era bem localizada, está destacada no mapa acima.

Destaco essa bebida como curiosidade .
Ortígia ,é um lugar encantador, o ideal é ficar 3 dias inteiros.

          Tem muitos restaurantes ao ar livre, lindos e agradáveis. 


Com a brisa do mar, vem a escolha do prato, escolhe-se o vinho, aí então, se esquece que precisamos voltar , ou mesmo, continuar a viagem. O que seguirei falando de Siracusa. 

Dicas para quem viaja de carro, em Ortígia. 
Na parte antiga, do centro histórico só é permitido os carros dos moradores . Li em algum lugar, que é permitido alguns táxis, mas não tenho essa informação segura.  É necessário, saber de algum estacionamento e reservar.

É atração uma visita ao mercado, mas não tive tempo. Sei que tem frutas diversas, tomates de vários tamanhos e sabores,  pistaches , e os frutos do mar.

Nossa pousada em Ortígia , " B&B Resalibera, via Resalibera 66, 96100", situada numa rua bem estreita do centro antigo.  
Confortável, bom café da manha e proprietários muito atenciosos.
 
.